Envolvido ou comprometido? Bpo. Lucas Cunha
invictus 3.7.1

33333333 TAL

“Esse povo me honra com suas palavras, mas o seu coração está longe de mim.”

‭‭O Evangelho de Mateus‬ ‭15:8‬


O porco e a galinha O porco e a galinha estavam passeando pela fazenda quando o fazendeiro apareceu e lançou o seguinte desafio aos dois:

“Vocês serão os responsáveis por preparar um café da manhã diferente para mim a cada dia pelas próximas duas semanas. Se vocês falharem, no caso de não variarem o cardápio, eu mesmo preparei o meu café da manhã que sem opção será ovos com bacon.”

Ambos, tanto o porco quanto a galinha, ficaram super empolgados em cumprir a missão de preparar os cafés da manhã diferentes a cada dia nas próximas duas semanas, e assim começaram.

Nos primeiros dias tudo correu bem, o porco sempre muito pró-ativo, já começava o dia pensando no menu do próximo dia, separando ingredientes, planejando as tarefas necessárias, controlando o tempo de cada tarefa, inovando na forma de preparar, sempre com o objetivo bem claro de cumprir a meta estipulada, e sempre contando com a ajuda da galinha que cumpria todas as tarefas que lhe eram atribuídas.

Com os passar dos dias as receitas foram ficando cada vez mais complexas e o porco gastava a maior parte do seu tempo preparando o menu do dia seguinte, deixando de ter tempo para atribuir as tarefas a galinha que por sua vez passava o tempo livre bicando o chão e procurando minhocas.

Com isso o porco cada vez tinha menos tempo disponível, e se via obrigado a trabalhar ainda mais para cumprir as metas estabelecidas pelo fazendeiro. Até que um dia, antes do prazo de duas semanas terminar, o porco não conseguiu preparar o café da manhã diferente, principalmente devido a sua exaustão e cansaço acumulado, e falhou.

Ao ver o não cumprimento do objetivo pelo porco e pela galinha, o fazendeiro foi preparar o seu próprio café da manhã, declarando em alto e bom som aos seus empregados:

“Matem o porco para fazer bacon e tragam os ovos da galinha!”


Pequena fábula essa utilizada para tratar das características de indivíduos comprometidos ou envolvidos com um propósito.

Comprometido Envolvido
É, identidade Faz parte, vinculado
Até as últimas consequências Coloca limites
Paga o preço que for Mensura os sacrifícios
Entrega o resultado, pois será capaz de fazer Por se limitar, deixa de alcançar alvos
Determinado e corajoso Indeciso e receoso
Sim, Sim! Não, Não! Talvez: procedência maligna
Enxerga o propósito Não entende o porquê do compromisso
Vai pra cima deles Sensível, fresco
Investem tempo para construir seu galardão Gastam tempo e o contabilizam
Sempre disposto a novas coisas na vida Apego ao velho, ao conhecido, ao conforto.
Agem e erram. Corrigem e acertam. Crescem. Pensam demais, procrastinam. Medo de falhar, medíocres.
Cumpre suas responsabilidades com alegria Cumpre suas responsabilidades reclamando
Começa bem e termina bem, vive o processo. Começa mas não termina, se aproxima do processo.

As pessoas geralmente não estão dispostas a se comprometerem com algo, pois sabem que existem preços a serem pagos em forma de obrigações, trabalho duro. Na atual sociedade que se refugia em pretextos advindos da ideia de máxima liberdade, livre-arbítrio, para sempre estar escolhendo o caminho mais fácil, o caminho dos prazeres imediatos, se obrigar a fazer algo, na ideia de formar compromissos, parece que é colocar uma bola de ferro no pé, remetendo à escravidão. Só que existe um Deus que quer nosso melhor e para tanto apresenta princípios para obedecermos, e nessa obediência que nos tornamos verdadeiramente livres. Livres do pecado, prontos para nos reencontrarmos com o Criador.


“Em sinal de arrependimento, não rasguem as roupas, mas sim o coração.” Voltem para o Senhor, nosso Deus, pois ele é bondoso e misericordioso; é paciente e muito amoroso e está sempre pronto a mudar de ideia e não castigar.”

‭‭Joel‬ ‭2:13‬ ‭NTLH‬‬


Roupas trocamos todos os dias. Nosso coração, não. Esse é o comprometimento que Deus quer de nós. De abrir mão daquilo que faz falta. E faz falta porquê nosso coração é enganoso, perverso. Desejos guiados pelos olhos da carne, não do espírito. Quando Deus transforma nosso coração, depois de termos o rasgado e apresentado a Ele, aquilo que faz falta passa a não fazer tanta falta. Até o momento que é uma alegria não mais se inclinar para o mundo e se voltar totalmente a Deus.

Conta-se que certa vez um senhor de idade avançada plantava tâmaras no deserto quando um jovem o abordou perguntando: “Mas por que o senhor perde tempo plantando o que não vai colher?”. O senhor virou a cabeça e, calmamente, respondeu: “Se todos pensassem como você, ninguém colheria tâmaras”.

Quando quente, completamente voltado a Deus e comprometido com o propósito, nós retornamos à nossa natureza original, de lavrador, como Adão, em que queremos plantar no reino do Senhor.

A história de Deus é incrível para nossas vidas, mas somente se formos comprometidos com Ele. Quando Deus ver no nosso coração o compromisso com Seus outros filhos, por meio da nossa célula, Ele trará pessoas.

16 Jun 2017